Cinema

“A Grande Aposta” traduz o que foi a crise financeira de 2007 de forma cômica

A crise financeira de 2007 quebrou bancos importantes nos Estados Unidos – que precisaram ser salvos pelo governo americano. Foram muitas as pessoas que perderam seus empregos e suas casas, não somente nesse, mas em outros países também. Aparentemente, ninguém viu o que estava vindo. Não, calma! Teve um grupo de analistas financeiros que, sim, viu a crise chegar. E lucrou com ela apostando contra os bancos e contra o até então “baixo risco” de investimento em hipotecas.

Essa é a história do filme A Grande Aposta, dirigido e escrito por Adam McKay (O Âncora) e baseado no livro do escritor americano Michael Lewis (também autor de O Homem que Mudou o JogoFlash BoysUm Sonho Possível, entre outros). O filme segue a trajetória de um grupo de analistas de Wall Street, de como eles viram o que estava acontecendo no mercado financeiro – que realmente existia uma bolha imobiliária – ao ponto em que as pessoas realmente não teriam condições de pagar pelos múltiplos financiamentos que faziam.

Michael Burry (Bale) foi o primeiro a enxergar isso através de uma simples pesquisa, que basicamente qualquer um de Wall Street poderia ter feito. Como o próprio texto diz em uma passagem do filme, “eles souberam do que estava acontecendo porque apenas olharam”. E foi justamente isso. Era apenas olhar e perceber que a conta teria que ser paga. E não seria barato. Não foi. Jared Vennett (Gosling) também previu o que aconteceria e apresenta no filme a sua visão, como trabalhador de um grande banco.

Ao contrário de Mark Baum (Carrell), um personagem baseado no gestor de fundos de investimento Steve Eisman, que recebe a proposta por engano de Vennet e vai a campo com sua equipe para saber se realmente existe uma bolha imobiliária. E a resposta para o desdobramento disso a gente já sabe. O roteiro costura bem a trama, ajudado pelo trabalho do escritor Michael Lewis, que foi um dos que perdeu o emprego na crise de 2007 e resolveu usar aquilo que ele já sabia fazer muito bem (escrever) para relatar tudo o que ele viu e conheceu de perto, se transformando hoje em um dos principais jornalistas do mercado financeiro nos EUA.

A Grande Aposta, ao contrário de outros filmes que foram feitos sobre a crise financeira de 2007, incluindo entre eles o ótimo e premiado documentário Trabalho Interno e também o bom filme dirigido por J.C Chandor, Margin Call – O Dia Antes do Fim, é ainda mais competente pois explica os termos que Wall Street adora usar e que somente eles entendem, além de esmiuçar a crise como nenhum outro filme conseguiu fazer até o momento.

Em Margin Call, por exemplo, J.C Chandor adota um tom mais sério quando mostra um grupo de analistas se reunindo para decidirem o que irão fazer quando todo mundo descobrir sobre a crise – na ocasião, cada um vai tentando se salvar como pode. Aí é onde Kevin Spacey brilha mais.

Mas A Grande Aposta é ainda melhor porque Adam McKay, sendo um diretor de comédia, faz um filme que é cômico e trágico ao mesmo tempo, pois sentimos vontade de rir e depois o nosso riso é logo desfeito ao percebermos o quão grave foi o que aconteceu – e o quanto Wall Street estava brincando com o dinheiro das pessoas.

Se McKay faz um ótimo trabalho, A Grande Aposta acerta também na edição e em como as sequências de narração são pensadas para fazer o espectador entender do que eles estão falando. As informações são colocadas na tela em forma de animação, personalidades são inseridas para esmiuçar alguns diálogos e Mark Baum, percebendo o absurdo do que estava ocorrendo, parece não acreditar no que ouve e se torna um personagem que também nos ajuda a compreender toda a história.

A questão trágica de A Grande Aposta é que parece que Wall Street não aprendeu a lição de 2007 – ou o governo americano não aprendeu. O filme é um soco no estômago, com certeza. E dá a impressão de que não foi preciso muito esforço para soar dessa forma. Foi preciso apenas ver, analisar, pesquisar e relatar o que aconteceu. E é isso que A Grande Aposta faz com enorme competência.

Assista o trailer:

Crédito da Imagem: Divulgação

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *