Séries

Em episódio morno, ‘Game of Thrones’ retorna para a penúltima temporada

Game of Thrones chega à penúltima temporada pela HBO tentando fazer de tudo para a narrativa avançar sem mais atrasos ou episódios “tapa-buracos”, como já aconteceu na série em outros momentos quando dava a sensação que nada de realmente importante estava acontecendo. “Dragonstone” é cercado pelo clima frio do inverno e movido a tramas paralelas que irão desembocar na guerra que tanto esperamos.

Mas o episódio morno contrastou com a ótima cena de abertura, quando Arya Stark (Maisie Williams) recria o Casamento de Sangue da 3ª temporada usando as técnicas que aprendeu das Mil Faces. Após isso o episódio seguiu por diversas exposições apenas para mostrar onde cada personagem está, o que estão planejando e como eles se encaixarão na narrativa daqui pra frente considerando que Game of Thrones tem basicamente de quinze a 18 episódios até o final.

Após Game of Thrones deixar essa boa impressão sobre o que está por vir, a série foi cuidadosamente passando por cada um dos principais personagens. Desde Jon Snow e Sansa Stark juntando forças para unir o Norte (enquanto lidam com suas divergências) até Samwell Tarly estudando na cidadela para meistre e se adaptando a uma rotina desgastante. Aliás, é justamente nesse plot que Game of Thrones reservou o maior mistério desse episódio: quem é aquele ser/homem que aparece trancafiado em uma das passagens do capítulo?

Foto: Divulgação/HBO

Do outro lado de Westeros estão os Lannisters, com Cersei (Lena Headey) buscando aliados para juntos enfrentarem a guerra, e Daernerys Targaryen (Emilia Clarke), que finalmente chegou às terras que um dia pertenceram à sua família. Tratar de tudo isso tornou o episódio mais expositivo do que deveria, já que ainda não foi possível deixar essas narrativas se desenvolverem. Por isso vejo com otimismo esse capítulo porque Game of Thrones dá sinais claros de que não vai perder muito mais tempo agora.

No final, duas coisas me incomodaram: a presença de Ed Sheeran cantando uma canção no meio da floresta; e em como Clergane ganhou importância desde a temporada anterior. Ainda não compreendo como ele pode ser importante para o desenrolar da história. E confesso que ficarei decepcionado caso Game of Thrones nos force a acompanhar seu arco narrativo sem que traga nada de relevante sobre o personagem até o final. Mas isso é Game of Thrones, não? Muita expectativa para pouco conteúdo.

[Crédito da Imagem de Capa: Divulgação/HBO]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *