Séries

Emmys 2017: confira os palpites para os vencedores da premiação

Como virou tradição por aqui no blog, sempre antes de qualquer premiação, é hora de publicar os meus palpites para os vencedores do Emmys Awards. A cerimônia que será apresentada por Stephen Colbert, do The Late Show, acontece neste domingo (17) e será transmitida pelo canal TNT Brasil a partir das 20h. Ano passado foi um desastre: errei praticamente em todas as categorias. Vamos ver se dessa vez eu consigo acertar mais.

Antes de iniciar os palpites queria apenas registrar como funciona: eu divido minhas previsões entre as minhas apostas de quem vai levar o prêmio e quem eu gostaria que vencesse. Em certos momentos as respostas coincidem, logicamente, enquanto que em outras não. Prontos?

COMÉDIA

Melhor Série Comédia

Quem vai vencer: Veep
Quem eu gostaria que vencesse: Master of None

Tudo indica que Veep mais uma vez sairá com o prêmio de Melhor Comédia. Digo isso porque os votantes da Academia de TV claramente não estão muito inclinados a votarem em alguma série diferente e que merecia a vitória, como Atlanta e Master of None. O programa criado por Aziz Ansari é o que eu mais torço para surpreender e arrancar uma vitória. A segunda temporada foi incrível e uma das melhores coisas que vi nesse ano.

Melhor Atriz em Série de Comédia

Quem vai vencer: Julia Louis-Dreyfus, por Veep.
Quem eu gostaria que vencesse: Lily Tomlin, por Grace and Frankie.

Eu sou a favor de fazer rodízio com os vencedores quando muita gente talentosa está envolvida na mesma categoria. E essa é uma delas: decidir entre Julia Louis-Dreyfus, Lily Tomlin, Jane Fonda, Pamela Adler e Tracee Ellis Rose é uma tarefa muito difícil. É muito possível (quase 100%) que a atriz de Veep leve mais um Emmy. Mas, quem sabe, não pinta aí uma surpresa? E aposto em Lily Tomlin, que me fez rir e muito na 3ª temporada de Grace and Frankie.

Melhor Ator em Série de Comédia

Quem vai vencer: Donald Glover, por Atlanta.
Quem eu gostaria que vencesse: Aziz Ansari, por Master of None.

Atlanta foi uma das boas estreias ano passado e fez uma carreira interessante nas premiações que começou lá no Critics Choice Awards e alcançando vitórias no Television Critics Awards (o TCA) e também no Globo de Ouro. Por tudo isso o favorito nessa categoria é Donald Glover, o protagonista de Atlanta. Mas eu não descartaria William H. Macy (Shameless) ou Jeffrey Tambor (Transparent). Minha aposta é Aziz Ansari por tudo que Master of None alcançou em sua 2ª temporada.

Hillary Clinton conhece Kate “Hillary Clinton” McKinnon no Saturday Night Live. | Foto: Reprodução

Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Comédia

Quem vai vencer: Kate McKinnon, por Saturday Night Live.
Quem eu gostaria que vencesse: Kate McKinnon, por Saturday Night Live.

Se você não se matou de rir com as imitações de Hillary Clinton no Saturday Night Live na última temporada, então eu não sei em que mundo você estava vivendo nesse tempo todo.

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Comédia

Quem vai vencer: Alec Baldwin, por Saturday Night Live.
Quem eu gostaria que vencesse: Alec Baldwin, por Saturday Night Live.

Se você não se matou com as imitações de Donald Trump no Saturday Night Live na última temporada, então eu não sei em que mundo você estava vivendo nesse tempo todo.

Melhor Direção em Série de Comédia

Quem vai vencer: Atlanta (Episódio: “B.A.N”, dirigido por Donald Glover)
Quem eu gostaria que vencesse: Atlanta (Episódio: “B.A.N”, dirigido por Donald Glover).

Além de ser um dos escritores de Atlanta, Donald Glover também dirigiu alguns episódios na 1ª temporada. E o mais notável de seus trabalhos aconteceu no sétimo capítulo intitulado “B.A.N”, quando uma ficcional mesa-redonda discute a brutalidade da polícia, os estereótipos da comunidade negra e a aceitação da própria sexualidade. Me deu até vontade de rever, recomendo a todos.

Melhor Roteiro em Série de Comédia

Quem vai vencer: Master of None (Episódio: “Thanksgiving”, escrito por Aziz Ansari e Lena Waithe).
Quem eu gostaria que vencesse: Master of None (Episódio: “Thanksgiving”, escrito por Aziz Ansari e Lena Waithe).

Já adianto de antemão: “Thanksgiving” está no TOP 3 da minha lista de fim de ano dos melhores episódios que eu vi em 2017. Falta tanta coisa para estrear ainda (e que eu quero muito ver), mas esse capítulo de Master of None é o que faz dessa 2ª temporada ser a obra-prima que é. Construído de maneira tão delicada, acompanhamos no seio familiar as dificuldades que as pessoas encontram em se encaixar ou em revelar alguma verdade. É lindo, é emocionante e é uma das coisas mais belas que a TV mostrou nesse ano.

Clique na imagem e acesse o canal especial da cobertura do Emmy Awards

DRAMA

Melhor Série Drama

Quem vai vencer: Stranger Things
Quem eu gostaria que vencesse: Westworld

Eu não entendo como The Americans não está nessa lista de indicados, ainda mais não tendo Game of Thrones ou Twin Peaks elegíveis nesse ano. O favoritismo está em cima de Stranger Things após ter vencido o prêmio de Melhor Elenco no final de semana, no Creative Arts. Gosto da série, mas Westworld é boa demais para deixar passar despercebido. E aquele episódio “The Bicameral Mind” resume isso. É de fato mais complexa que Stranger Things, muito mais leve e com personagens carismáticos.

Melhor Atriz em Série Drama

Quem vai vencer: Claire Foy, por The Crown.
Quem eu gostaria que vencesse: Keri Russell, por The Americans.

Apostei em Claire Foy sem qualquer convicção. Quando ela venceu o SAG e o Globo de Ouro nesse ano, The Handmaid’s Tale ainda não havia estreado. Desde então, Elizabeth Moss vem sendo (merecidamente) elogiada e quase votei nela. Pra mim, quem deveria vencer mesmo é Keri Russell, que há anos está aí fazendo um belíssimo trabalho em The Americans – e nessa última temporada as suas expressões de desconfiança e de cansaço com o trabalho disfarçado deram uma carga dramática ainda mais forte à série.

Sterling K. Brown entregou mais uma ótima atuação em This Is Us. | Foto: Reprodução

Melhor Ator em Série Drama

Quem vai vencer: Sterling K. Brown, por This Is Us.
Quem eu gostaria que vencesse: Sterling K. Brown, por This Is Us.

Desde The People v. O.J. Simpson que Sterling K. Brown entrega boas atuações. E em This Is Us ele se manteve como um ator versátil que consegue ir do drama à comédia de uma cena a outra com grande habilidade. Em This Is Us ele interpreta Randall, um personagem o qual vamos descobrindo a sua verdadeira personalidade pouco a pouco. E parte dessa construção parte da eficiência de atuação de Sterling K. Brown. Merece a vitória, caso se concretize.

Melhor Atriz Coadjuvante em Série Drama

Quem vai vencer: Thandie Newton, por Westworld.
Quem eu gostaria que vencesse: Thandie Newton, por Westworld.

Essa categoria está bem acirrada entre Thandie Newton (Westworld), Chrissy Metz (This Is Us) e Millie Bobby Brown (Stranger Things). Mas não me parece que a Academia de TV vai deixar Westworld sair da premiação sem nenhum prêmio. E a atuação de Thandie Newton na 1ª temporada da série merece que ela leve esse Emmy para casa. Porém, tudo pode acontecer nessa categoria – espero eu acertar na minha previsão.

Melhor Ator Coadjuvante em Série Drama

Quem vai vencer: John Lithgow, por The Crown.
Quem eu gostaria que vencesse: John Lithgow, por The Crown.

Esse prêmio vai fácil, fácil para John Lithgow.

“Offred” nos apresenta ao mundo distópico de The Handmaid’s Tale. | Foto: Reprodução

Melhor Direção em Série Drama

Quem vai vencer: The Handmaid’s Tale (Episódio: “Offred”, dirigido por Reed Morano)
Quem eu gostaria que vencesse: Better Call Saul (Episódio: “Witness”, dirigido por Vince Gilligan)

Toda a atmosfera da 1ª temporada de The Handmaid’s Tale é estabelecida logo nesse primeiro episódio, seja através do clima mesmo de tensão ou do uso correto da paleta de cores que simula um mundo sem vida e aprisionado de ideias. É lindo, de fato. Mas gosto muito desse episódio de Better Call Saul no qual Vince Gilligan (criador de Breaking Bad) volta a dirigir, quando finalmente ele adiciona Gus Fring ao universo de Jimmy McGill. É tenso do início ao fim, com planos abertos que lembram as belas sequências de Breaking Bad.

Melhor Roteiro para Série Drama

Quem vai vencer: The Handmaid’s Tale (Episódio: “Offred”, escrito por Nina Fiore e John Hererra).
Quem eu gostaria que vencesse: The Americans (Episódio: The Soviet Division, escrito por Joe Weisberg e Joel Fields).

Já comentei sobre o episódio Piloto de The Handmaid’s Tale antes e acredito que a série tem boas chances de vencer nessa categoria de Roteiro. Eu não descartaria uma vitória de Westworld com o episódio The Bicameral Mind, mas pra mim The Americans supera todos os indicados. The Soviet Division acerta em cheio ao entregar de vez o tom melancólico nas vidas da família Jennings. Lembro de não ter segurado as lágrimas ao final desse episódio, numa sequência triste, meticulosa e sensível que encerra o capítulo de maneira impressionante.

SÉRIES LIMITADAS E TELEFILMES

Melhor Série Limitada

Quem vai vencer: Big Little Lies.
Quem eu gostaria que vencesse: Big Little Lies,

Essa é uma das categorias que mais gosto dessa edição do Emmy Awards. Na realidade, tenho prestado cada vez mais atenção às séries limitadas. E tivemos ótimas produções no último ano: Feud, The Night Of, Fargo e Genius cumpriram bem o papel. Mas Big Little Lies se destacou entre todas elas. E me recordo bem de ter escrito que não havia gostado dos primeiros episódios. Mas depois começa uma curva ascendente que culmina naquele series finale que é o melhor que a série poderia entregar. E por favor: nada de uma segunda temporada. Deixem a história terminar do jeito que foi.

Melhor Telefilme ou Filme para TV

Quem vai vencer: Black Mirror.
Quem eu gostaria que vencesse: Black Mirror.

Se a categoria de Minissérie está muito boa nesse ano, o mesmo não pode ser dito sobre os telefilmes. No ano passado tinha Confirmation, All The Way, por exemplo. Nesse ano não posso dizer que gostei do que assisti. Então, na falta de opção, meu palpite vai mesmo para Black Mirror.

Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme

Quem vai vencer: Nicole Kidman, por Big Little Lies.
Quem eu gostaria que vencesse: Nicole Kidman, por Big Little Lies.

Difícil decidir entre Jessica Lange, Susan Sarandon (ambas em Feud) e Nicole Kidman quando as três, além de Carrie Coon (Fargo) e Reese Whiterspoon, atuaram tão bem em seus respectivos papéis. Mas escolho Nicole Kidman pela importância do seu papel em Big Little Lies e pela superação que ela emprestou à sua personagem em toda a temporada.

Riz Ahmed é o destaque de The Night Of. | Foto: Reprodução

Melhor Ator em Minissérie ou Telefilme

Quem vai vencer: Riz Ahmed, por The Night Of.
Quem eu gostaria que vencesse: Robert De Niro, por The Wizard of Lies.

A única coisa que realmente funciona em The Wizard of Lies é a atuação de Robert De Niro. O resto é completamente descartável. Gostaria de vê-lo vencer, mas a atuação de Riz Ahmed em The Night Of foi um dos destaques da série, a qual ninguém dava muita coisa. Vai ser uma briga boa nessa categoria.

Melhor Atriz Coadjuvante em Minissérie ou Telefilme

Quem vai vencer: Laura Dern, por Big Little Lies.
Quem eu gostaria que vencesse: Judy Davis, por Feud: Bette and Joan.

Não é por nada não, mas tendo a achar Laura Dern uma atriz antipática. E talvez por isso o seu papel em Big Little Lies tenha combinado tanto com ela. Mas não acho uma grande atuação, às vezes é excessiva demais sem necessidade. Gosto mais da Judy Davis como a colunista Hedda Hooper. E Feud: Bette and Joan merece sair da noite com algum prêmio.

Melhor Ator Coadjuvante em Minissérie ou Telefilme

Quem vai vencer: Alexander Skarsgard, por Big Little Lies.
Quem eu gostaria que vencesse: Stanley Tucci, por Feud: Bette and Joan.

O favorito é o Alexander Skarsgard, que pra mim não é um grande ator. Ele faz em Big Little Lies a mesma dinâmica de atuação que pode ser vista em True Blood, mas parece ser o momento dele. Eu gosto mesmo é do Stanley Tucci interpretando o controverso Jack Warner, criador dos estúdios Warner Brothers. Pena que ele não aparece tanto, mas sempre quando aparecia roubava a cena.

Melhor Direção em Minissérie ou Telefilme

Quem vai vencer: Big Little Lies (dirigido por Jean Marc Vallée).
Quem eu gostaria que vencesse: Fargo (Episódio: “The Law of Vacant Places”, dirigido por Noah Hawley).

Jean Marc Vallée usa uma paleta de cores esverdeada em toda a temporada que deu uniformidade à história e responsável por confundir a trama com a própria paisagem natural do lugar. O retorno é que vemos cenas muito bonitas em um visual deslumbrante. É um trabalho notável, assim como Noah Hawley em Fargo que, em uma temporada tão instável, mais uma vez se destacou com o seu trabalho de criatividade ao apostar em planos-longos e abertos que dão não só a sensação de profundidade de campo, mas um aspecto de constante vigilância que essa temporada teve.

John Oliver é o favorito para vencer mais uma vez, mas surpresas podem acontecer. | Foto: Reprodução

Melhor Roteiro para Minissérie ou Telefilme

Quem vai vencer: Big Little Lies
Quem eu gostaria que vencesse: Big Little Lies

Apesar de gostar dos roteiros dos episódios “Piloto” e “The Winner Is”, submetidos por Feud: Bette and Joan aos votantes da Academia de TV, minha escolha vai para Big Little Lies por todos os pontos de virada, pela imprevisibilidade ao construir tão bem as suas personagens, sendo capaz de manter a tensão e o mistério da narrativa até o final. Valeu muito a pena acompanhar a série.

Melhor Programa de Variedades ou Talk Show

Quem vai vencer: Last Week Tonight with John Oliver
Quem eu gostaria que vencesse: The Late Show with Stephen Colbert

Ainda me parece que o programa de John Oliver pela HBO está entre os favoritos, mas essa liderança vem sendo ameaçada pelo The Late Show, hoje apresentador por Stephen Colbert, e o Full Frontal, do canal PBS, apresentado por Samantha Bee (que ganhou um prêmio de Melhor Roteiro no final de semana de entrega dos Creative Arts). Vai ser uma briga interessante nessa categoria porque o prêmio está entre esses três programas. Particularmente, sou viciado no The Late Show e torço pela vitória de Stephen Colbert (as coberturas das Eleições e dos noticiários da administração Trump estão hilários), mas qualquer um desses três que vencer eu ficarei perfeitamente feliz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *