Cinema

Festival de Berlim seleciona três filmes brasileiros para a mostra Panorama

Três filmes brasileiros foram selecionados para serem exibidos durante a mostra Panorama do Festival de Berlim, que começa no dia 11 de fevereiro e será presidido neste ano pela atriz Meryl Streep.

Entre os três filmes escolhidos, está o novo longa-metragem da diretora Anna Muylaert, que volta à Berlinale depois de ter vencido o prêmio do público na mostra Panorama em 2015 pelo tocante Que Horas Ela Volta?. Em Mãe Só Há Uma, Muylaert narra a construção dos laços de sangue em contrapartida ao descobrimento do rapto de uma criança.

Em Antes o Tempo não Acabava, o diretor Sérgio Andrade rodou o longa-metragem na Amazônia e conta a saga do indígena Anderson, que está em conflito com as tradições do seu povo e resolve enfrentar os líderes da sua comunidade para ir morar sozinho no centro da cidade.

antes-o-tempo
Festival de Berlim escolhe filme brasileiro sobre índio que está em conflito com suas tradições. (Foto: Divulgação)

O terceiro filme é baseado no documentário Guerreira da Luz (2001), sobre a ativista e educadora brasileira Yvonne Bezerra de Melo, idealizadora do Projeto Uerê e que criou um método pedagógico moldado para estudantes com bloqueios de aprendizagem comuns em pessoas que moram em zonas de conflito, como é o caso das favelas no Rio de Janeiro. Em 2014, ela voltou ao noticiário “acusada” de defender bandidos ao ajudar um menor infrator torturado por “justiceiros” no Rio de Janeiro.

Ela não desistiu da luta após isso e no novo filme Zona Norte, a diretora de Guerreira da Luz, Monika Trent, visita Yvonne novamente para saber como esse método educacional alternativo tem tido alcance entre as crianças que vivem nas ruas do Rio de Janeiro.

Outros dois filmes do Chile fecham a seleção de longas-metragens da América Latina e que participarão da Berlinale.

Crédito da Imagem: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *