Nocturnal Animals é filme certo na temporada de premiações entre o final de ano e os primeiros meses de 2017. Seis anos após Direito de Amar (2010), o segundo longa-metragem dirigido pelo estilista Tom Ford, que venceu o prêmio do júri na última edição do Festival de Veneza, ganhou hoje o seu primeiro trailer. Assista abaixo:

Nocturnal Animals foi adquirido ainda em 2015 durante o Festival de Cannes por $20 milhões pela Focus Features, quando o próprio Tom Ford apresentou o filme para investidores. Agora, um ano depois e bem-sucedido pelos festivais onde está sendo exibido, Nocturnal Animals tem estreia mundial prevista para o dia 9 de dezembro e chega antes em cidades selecionadas no dia 18 de novembro.

Também escrito pelo próprio Tom Ford, baseado no livro Tony and Susan (publicado em 1993) do autor Austin Wright, Nocturnal Animals é sobre Susan (Amy Adams), a bem-sucedida diretora de uma galeria que recebe o manuscrito do livro escrito por seu ex-marido, Tony (Jake Gylenhaal), a obrigando confrontar algumas questões do seu passado e a natureza da própria realidade que ela habita.

Além de Amy Adams e Jake Gylenhaal, o elenco também é formado por Michael Shannon (Midnight Special), Aaron Taylor-Johnson (Garoto de Liverpool), Isla Fisher (O Grande Gatsby) e Armie Hammer (A Rede Social).

Autenticidade

Esse é apenas o segundo filme do diretor Tom Ford e se tem um elemento que parece chamar atenção para os seus trabalhos é a autenticidade, sendo facilmente reconhecer que se trata de um trabalho seu. A maneira intrigante de contar uma história resultante logo no seu primeiro longa-metragem, Direito de Amar, quando ele segue o cotidiano de George Falconer (Colin Firth, que recebeu sua primeira indicação ao Oscar por esse filme e ganhando no ano seguinte por O Discurso do Rei), depressivo, gay e professor em uma escola britânica que planeja cometer suicídio, diz muito sobre o que esperar desse seu novo trabalho.

Em uma sessão de Q&A (Perguntas e Respostas) durante a exibição do filme no Festival de Veneza, Tom Ford falou sobre o assunto. Para ele, buscar a autenticidade foi um importante ponto de partida para se arriscar em dirigir um filme. “Toda a arte do filme é real feita por artistas bem conhecidos”.

Em seguida, ele fez questão de separar seus dois trabalhos. “Moda é muito rápido. Filmes são para sempre. Eu não deixo eles se cruzarem. Você não achará um produto Tom Ford em meus filmes. Não é um comercial para Tom Ford, são coisas completamente diferentes”, disse.

Como cineasta, Direito de Amar foi um excelente cartão de visita apresentado por Tom Ford, que fez sucesso como diretor criativo das marcas Gucci e Yves Saint Laurent até que em 2006 decidiu lançar a sua própria marca, vestindo hoje numerosas celebridades e responsável pelos ternos de Daniel Craig nos últimos filmes da franquia James Bond.

Veja abaixo mais imagens de Nocturnal Animals:

[Crédito da Imagem: Divulgação/Focus Features]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *