Séries

Renovaçāo por dois anos de 'This Is Us' é bom sinal para a TV americana

Nessa semana a NBC surpreendeu os fãs e críticos de TV ao renovar a série This Is Us para mais duas temporadas. Não foi uma surpresa pela série ser renovada porque a série já seria de qualquer maneira considerando os prêmios em que esteve indicada e os ótimos números na audiência toda semana. O que mais chamou atenção foi justamente a decisão de produzir mais duas temporadas com 18 episódios cada, o mesmo número de capítulos da 1ª temporada. Andei pensando sobre o assunto e é possível que essa decisão possa iniciar uma tendência interessante para a TV americana.

Um dos fatores de arriscar assistir alguma série é que algumas delas podem ser canceladas ou simplesmente terminar sem ter tempo de planejar uma forma de finalizar a história. Penny Dreadful recentemente deixou um sabor agridoce porque a emissora Showtime decidiu muito em cima que a série não seria renovada. Outras dessa última década como Kyle XY, Terminator: The Sarah Connor Chronicles e Pushing Daisies não tiveram tempo de planejarem um final e acabaram bem no meio de um cliffhanger.

O que vemos com frequência são canais renovando uma série logo quando o primeiro episódio é exibido tendo em sequência boa recepção pelo público. Mas essa tática nem sempre funciona. O caso mais recente foi a série Vinyl, renovada pela HBO após o capítulo dirigido por Martin Scorsese e no final cancelada porque a série simplesmente perdeu completamente o seu rumo. E nós, telespectadores, percebemos isso. Parece que um final foi feito às pressas – se aquele desfecho já estava preparado antes, então a decepção com Vinyl é ainda maior.

This Is Us é uma exceção a esses casos citados porque tem alcançado números muito bons, tendo em média 9 milhões de telespectadores nos Estados Unidos e liderando na demo entre 18-49 anos, que é o público que a série deseja atingir. A NBC confiou nesses números, e no projeto do criador Dan Fogelman, diretor do filme Amor à Toda Prova (2011), que diz saber perfeitamente para onde levar a série. Ele agora tem o sinal verde. Espero que saiba aproveitar.

A emissora do canal aberto NBC não é a primeira a fazer isso, mas mostra que está abraçando a ideia. Em agosto do ano passado, o Showtime fez o mesmo ao renovar a série Homeland para a 7ª e 8ª temporadas muito antes de estrear o sexto ano, que começa a ser exibido no final desse mês de janeiro. Mais uma oportunidade dada aos desenvolvedores de Homeland para irem estabelecendo um desfecho para Carrie Mathison – mesmo que a conjuntura da narrativa fique inacabada porque os conflitos retratados por Homeland não irão simplesmente acabar junto com o programa.

Para os canais também se comprometerem com esse tipo de decisão é preciso que eles conheçam as séries que têm na grade e confiem na história da mesma forma que os criadores (normalmente) confiam. Não dá apenas para responsabilizar as emissoras pelas más decisões que tomam quando chega esse momento crucial entre renovar ou cancelar uma série, onde mais dúvidas do que certezas aparecem no meio do caminho. This Is Us é em relação a tudo isso um ponto fora da curva, como também é Mr. Robot (USA Network).

Mas se a história de This Is Us continuar tão boa quanto já está, vamos ter facilmente um dos melhores dramas da TV aberta nos próximos dois anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *