‘Twin Peaks’ retorna após 25 anos prometendo revolucionar a TV mais uma vez

Entrar em Twin Peaks novamente é satisfazer um punhado de questionamentos que ficaram pairando em nossas cabeças desde o final da série em 1992. E como é de esperar também, David Lynch e Mark Frost não oferecem em nenhum momento respostas fáceis no retorno da série após 25 anos (como previu Laura Palmer). Tão surrealista quanto aquela derradeira series finale, Twin Peaks continua em sua missão de soar estranha, confusa e mexer com as nossas cabeças enquanto insistimos em assistir, em buscar talvez significados em cada quadro que possa justificar um pouco do que estamos vendo e entender o que na realidade está acontecendo.

Os primeiros episódios dessa nova temporada, uma continuidade como quer deixar claro David Lynch desde que a produção iniciou, apresentam basicamente tudo aquilo que estamos familiarizados. Mas o que de fato soa diferente são os símbolos e o surrealismo que David Lynch nos prega. Ainda preso numa espécie de universo alternativo (ou paralelo, como queira) que já dura 25 anos, o agente do FBI Dale Cooper (Kyle MacLachlan) permanece desaparecido em nossa realidade enquanto assistimos o seu alter-ego do mal cometendo crimes e fazendo planos para continuar nesse mundo.

Continue reading‘Twin Peaks’ retorna após 25 anos prometendo revolucionar a TV mais uma vez

‘Twin Peaks’: um guia para se conectar novamente à mitologia da série

Desde que o retorno de Twin Peaks foi garantido pelo Showtime, reunindo não só todo o elenco mas também a mente criativa dos criadores Mark Frost e David Lynch, foi chegado o momento de finalmente (quem sabe?) entendermos as pontas soltas deixadas pela série mesmo tendo resolvido (em parte) o assassinato de Laura Palmer. Certamente Twin Peaks sempre foi muito mais do que apenas responder “Quem Matou Laura Palmer”, tanto que a série não respondeu essa pergunta ao final da 1ª temporada e só chegou a revelar o mistério por conta mesmo da pressão do canal ABC na época, desesperada assistindo a série perder audiência semana após semana e contrariando o próprio David Lynch que não queria entregar o mistério.

Contudo, se hoje comentamos sobre a Era de Ouro da TV a partir de séries como Família Soprano, The Wire, Lost, Breaking Bad e Mad Men, temos que agradecer e aplaudir Twin Peaks por abrir caminho para as séries televisivas se arriscarem em desenvolver uma linguagem própria, arriscarem trazer mais camadas e efeitos à trama. Twin Peaks não é uma série que se encaixa em nenhum padrão, não se comparando em nenhuma série que escolhe um método mais tradicional de contar a história de um assassinato e suas consequências. Foi pela ousadia e visão de David Lynch e Mark Frost que Twin Peaks mudou a TV para sempre.

Continue reading‘Twin Peaks’: um guia para se conectar novamente à mitologia da série