Sundance 2018: 10 filmes que torço para estarem no festival

É impressionante como o ano passa rápido, né?! Parece que foi ontem quando eu estava comentando sobre os filmes que haviam sido exibidos no Festival de Sundance e toda sua repercussão. Como 2017 está muito próximo do fim e 2018 logo ali, o evento cinematográfico que abre os trabalhos de mais um ano acontece justamente na estação de esqui de Park City a partir do dia 18 de janeiro até o dia 28 do mesmo mês. Entretanto, Sundance começa muito antes. Já em dezembro o festival anuncia os filmes que foram selecionados.

Por isso resolvi dar uma “ajudinha” ao pessoal lá de Sundance (até parece que eles estão lendo isso aqui, né?) e fiz uma lista de dez filmes que estou torcendo para serem selecionados e exibidos em Park City. Clique para continuar lendo e confira:

Continue readingSundance 2018: 10 filmes que torço para estarem no festival

‘Doentes de Amor’ é a melhor comédia romântica que você verá no ano

Comédias românticas tendem a sofrer para achar o equilíbrio entre ser comédia, sem apelar demais para situações absurdas que supostamente deviam ser engraçadas; e ao mesmo tempo, claro, românticas, mas sem também ser óbvia de nos fazer gostar do casal apenas porque eles são bonitinhos juntos e nada de substancial (em termos de conflitos e realidade) consiga saltar daí. Isso acontece na maior parte dos filmes desse gênero.

Mas no caso de Doentes de Amor, apesar da fórmula batida de “rapaz legal e desconcertado conhece e se apaixona por uma garota que parece ser demais pra ele”, esses elementos repetitivos ganham fôlego de inspiração porque o filme sabe como desenvolver a dinâmica entre os protagonistas. E só isso já é suficiente para ganhar nossa atenção. Mas Doentes de Amor tem ainda muito mais a oferecer.

Continue reading‘Doentes de Amor’ é a melhor comédia romântica que você verá no ano

Resenha: ‘The Discovery’ aborda de forma superficial trama de vida após a morte

A obsessão do ser humano em viver para sempre ou em saber o que há após a morte é facilmente comparada com o fascínio de explorar e pesquisar a existência de vida fora do planeta Terra. The Discovery, filme recentemente lançado na Netflix e exibido neste ano no Festival de Sundance, procura atingir justamente a questão do que há depois da morte – se é que existe alguma coisa. Mas falha na elaboração da narrativa, já que não debate e pouco oferece de “conclusivo”.

O Dr. Thomas (Robert Redford) é o responsável pela experiência que gerou a descoberta de um novo plano. Isso logo motiva suicídios em massa, e em grupo, de pessoas que querem passar por esse experimento e descobrirem o que há após a morte. Não é preciso refletir muito para saber que o caso se agravou a tal ponto que se transformou numa crise de saúde pública – marcada pela entrevista mal-sucedida que abre o filme. É uma pena, no entanto, que The Discovery nunca coloque este conflito em evidência.

Continue readingResenha: ‘The Discovery’ aborda de forma superficial trama de vida após a morte

Sundance 2017: críticos escolhem favorito à próxima temporada de premiações

O festival de Sundance historicamente, além de revelar novos diretores, também é responsável por emplacar filmes para a temporada de premiações. No ano passado, por exemplo, Manchester à Beira-Mar e O Nascimento de uma Nação despontaram como os favoritos. O filme de Kenneth Lonergan continua na corrida até o momento e deverá ser indicado à …

Pela primeira vez na história Sundance define tema principal em festival

O Festival de Sundance começou na última quinta-feira (19), um dia antes da cerimônia de posse de Donald Trump, e pela primeira vez em 33 edições há um tema que de certa forma está permeando uma boa parte dos filmes: o aquecimento global. O filme de abertura, a sequência do prestigiado e premiado documentário Uma …