Oscar 2019: minhas apostas para os vencedores

Aquele esperado momento do Oscar está chegando. Bem, convenhamos que esse ano não empolgou muito… Até chegar na semana que antecede a premiação. Confesso que não assisti todos os filmes como normalmente eu faço em todos os anos. Mas, ainda assim, arrisquei os meus palpites como pede a tradição. Segue abaixo e boa premiação a todos:

Continue readingOscar 2019: minhas apostas para os vencedores

Globo de Ouro 2018: ‘Três Anúncios para um Crime’ desponta na frente

Como sabemos, o Globo de Ouro não é a premiação mais confiável e relevante. A Associação de Jornalistas Estrangeiros, que organiza o prêmio, sempre tenta fazer uma média com todos e isso vem ficando cada vez mais nítido. Em 2018 não foi diferente. Só isso pode explicar um prêmio dado para The Marvelous Mrs. Maisel, por exemplo, e para a atriz Rachel Brosnahan. Mais uma série da Amazon premiada no Globo de Ouro pelo terceiro ano consecutivo. Desculpa, mas não é só coincidência.

Em filmes, naquele divisão que a cada ano que passa fica mais difícil de entender entre Comédia e Drama, o destaque foi o filme Três Anúncios para um Crime, que venceu os principais da noite. A Forma da Água, dirigido por Guillermo Del Toro e a produção com o maior número de indicações, saiu apenas com o Globo de Ouro para o diretor e para Alexandre Despat, responsável pela trilha sonora. Abaixo, confira todos os vencedores

Continue readingGlobo de Ouro 2018: ‘Três Anúncios para um Crime’ desponta na frente

Globo de Ouro 2018: os 7 melhores momentos da premiação

A cerimônia do 75th Globo de Ouro aconteceu no domingo (7) e talvez seja a primeira vez (ao menos que eu assisto) em que os vencedores pouco importaram. Com a indústria tomada por movimentos contra o assédio sexual, o Globo de Ouro deu o pontapé inicial para as demonstrações e discursos que deverão fazer parte de toda essa temporada de premiações. O apresentador Seth Meyers foi o primeiro a estabelecer esse tom, logo nas primeiras palavras do seu monólogo, cumprimentando todos com “boa noite senhoras e senhores que restaram”. Era apenas o começo de uma ótima abertura, que ganharia mais tarde o peso de ninguém menos do que Oprah Winfrey.

Homenageada com o troféu Cecil B. DeMille, Oprah Winfrey só faltou dizer que iria concorrer para presidente dos Estados Unidos. Mas seu discurso foi ainda mais relevante, relembrando quando era uma garotinha e foi influenciada pelo discurso de Sidney Poitier no mesmo prêmio, sabendo que agora ela própria deve estar influenciando alguma garotinha, negra, a perseguir os mesmos sonhos que um dia ela teve. Foi o momento mais memorável da cerimônia – e talvez um dos mais inesquecíveis em toda a história do Globo de Ouro. A premiação poderia terminar ali. Mas ainda sobrou algumas coisas para comentarmos.

Continue readingGlobo de Ouro 2018: os 7 melhores momentos da premiação