Oscar 2018: as resenhas dos indicados a Melhor Filme

Esse Oscar 2018 me lembra bastante a cerimônia de 2007, pela competição em si e por todos os filmes terem alguma chance – mesmo que remotas, considerando todas as premiações que já antecederam o Oscar. Não foi uma temporada que acompanhei com a mesma atenção de outros anos, mas consegui assistir todos os filmes (ainda estou devendo os curtas de documentário e animação, mas até domingo eu assisto).

Nesse artigo especial, reúno todas as resenhas dos nove filmes indicados na categoria principal da cerimônia, que acontece no dia 04 de março (domingo) e será mais uma vez apresentada por Jimmy Kimmel e transmitida pelo canal TNT aqui no Brasil. Aproveite que finalmente chegamos na semana do Oscar para conferir o que penso sobre cada filme.  Dê uma olhada:

Continue readingOscar 2018: as resenhas dos indicados a Melhor Filme

‘Três Anúncios Para Um Crime’ não é o filme reflexivo que pensa ser

Os filmes do cineasta Martin McDonagh me lembram muito as comédias de humor negro realizadas pelos irmãos Coen, quando estes não querem soar sérios ou pretensiosos demais. Não há nenhum interesse em soar profundo, hermético ou buscar compreender a natureza humana. O objetivo é ser crítico ao mesmo tempo que consegue divertir. Por outro lado, tanto nos filmes de McDonagh quanto nesses feitos pelos irmãos Coen, há muitas outras camadas que nos possibilitam enxergar e refletir além do tom disfuncional, errático e disfarçado de humor que carregam. Três Anúncios Para Um Crime tenta criar uma narrativa assim, mas não consegue estabelecer nenhuma profundidade, ao contrário do que o filme pensa que é.

Mildred (Frances McDormand, a melhor no elenco do filme) é uma mãe em luto que decide buscar justiça ao perseguir a polícia local da fictícia Ebbing, comandada pelo Xerife Willoughby (Woody Harrelson), ao colocar outdoors perto da entrada da cidade com o intuito de chamar atenção para o brutal assassinato da filha e os meses de impunidade em que nada foi feito. O departamento é uma bagunça e o símbolo maior disso é Dixon (Sam Rockwell), policial racista e que usa seu distintivo como intimidação. Porém, Mildred decide comprar a briga e divide toda a cidade, desencadeando uma série de tensões no lugar entre os que apoiam as suas ações e outros que estão do lado do respeitado xerife.

Continue reading‘Três Anúncios Para Um Crime’ não é o filme reflexivo que pensa ser

Oscar 2018: confira a lista completa de indicados

A Academia hoje divulgou os indicados ao Oscar 2018. Como esperado, o filme A Forma da Água domina em número de indicações (treze, no total!) e é o favorito para a noite de premiação. A cerimônia acontece no domingo, dia 4 de março, e será novamente apresentada por Jimmy Kimmel.

Confira a lista completa:

Continue readingOscar 2018: confira a lista completa de indicados

Globo de Ouro 2018: ‘Três Anúncios para um Crime’ desponta na frente

Como sabemos, o Globo de Ouro não é a premiação mais confiável e relevante. A Associação de Jornalistas Estrangeiros, que organiza o prêmio, sempre tenta fazer uma média com todos e isso vem ficando cada vez mais nítido. Em 2018 não foi diferente. Só isso pode explicar um prêmio dado para The Marvelous Mrs. Maisel, por exemplo, e para a atriz Rachel Brosnahan. Mais uma série da Amazon premiada no Globo de Ouro pelo terceiro ano consecutivo. Desculpa, mas não é só coincidência.

Em filmes, naquele divisão que a cada ano que passa fica mais difícil de entender entre Comédia e Drama, o destaque foi o filme Três Anúncios para um Crime, que venceu os principais da noite. A Forma da Água, dirigido por Guillermo Del Toro e a produção com o maior número de indicações, saiu apenas com o Globo de Ouro para o diretor e para Alexandre Despat, responsável pela trilha sonora. Abaixo, confira todos os vencedores

Continue readingGlobo de Ouro 2018: ‘Três Anúncios para um Crime’ desponta na frente