Top 10 filmes de Sundance 2020

O Festival de Sundance nunca teve medo de tomar riscos e sempre lança ótimos filmes que valem a pena acompanhar. A edição de 2020 não é diferente, ela inclui o primeiro filme baseado num fio de Twitter, uma biopic experimental com Julianne Moore e Alicia Vikander como Gloria Steinem, e uma narrativa devastadora com Olivia Colman e Anthony Hopkins, sobre o envelhecimento, a ansiedade e o amor paternal.

Confira aqui os 10 filmes lançados em Sundance que com certeza a gente vai acompanhar em 2020.

© Dan McFadden/Sundance Institute

The Glorias

O ícone feminista, ativista, professora e cofundadora da Ms. Magazine Gloria Steinem viveu muitas vidas. O relato de Julie Taymor sobre suas aventuras mostra essa diversidade, enquanto quatro mulheres vivem Steinem em diferentes estágios de sua carreira. Entre elas estão Alicia Vikander e Julianne Moore que destacam sua ascensão desde os anos em que trabalhou na Índia quando jovem, até os escritos pioneiros que moldaram o movimento das mulheres revolucionárias.

© Sundance Institute

The Last Thing He Wanted

A diretora Dee Rees (Pariah, Mudbound) assume as rédeas deste thriller adaptado do romance de mesmo nome de Joan Didion. Situado na década de 1980 em meio ao caso Irã-Contra, o filme é estrelado por Anne Hathaway como uma jornalista veterana que, depois de deixar o emprego para cuidar do pai (Willem Dafoe), herda sua posição como traficante de armas para o governo dos EUA e se envolve na crise. O que segue é um conto de espionagem e intriga política. O filme conta ainda com Ben Affleck e Rosie Perez.

© Anna Kooris/Sundance Institute

Zola

Em 2015, a garçonete de Detroit Aziah “Zola” Wells postou um fio com 148 tuítes que gerou uma moda internacional. O assunto? Um encontro casual com uma stripper que levou a uma viagem pelos EUA marcada por sequestros e assassinatos. Janicza Bravo traz a estranha história para o cinema com roteiro coescrito por Jeremy O. Harris, da Broadway, e um elenco que inclui Taylor Paige e Riley Keough. Promete ser um passeio selvagem que é tão hilário quanto angustiante.

© Thatcher Keats/Sundance Institute

Shirley

Elisabeth Moss cativa o público como a escritora americana de terror Shirley Jackson, no novo drama psicológico de Josephine Decker. Baseado num romance fictício de Susan Scarf Merrell, o filme se concentra em um casal que se muda para morar com Jackson e seu marido Stanley Edgar Hyman (Michael Stuhlbarg). Os quatro personagens logo formam um vínculo improvável e seus relacionamentos começam a inspirar o próximo livro da escritora. Os fãs de literatura americana vão gostar do tributo.

© Focus Features

Promising Young Woman

Neste drama de vingança da era #MeeToo, Carey Mulligan é Cassie, uma desistente da escola de medicina que se destaca como vigilante feminista. O filme é escrito e dirigido por Emerald Fenneell, mais conhecida por interpretar a duquesa Camila em The Crown e por suceder Phoebe Waller-Bridge como showrunner da série Killing Eve. Seu longa metragem de estreia tem humor negro, aprofundando o trauma de Cassie e examinando sua raiva.

© Sundance Institute

Worth

Sundance tem sido um solo fértil para produções que exploram a história recente – em 2019 tivemos The Report e Official Secrets. O tema escolhido por Sara Colangelo é o 11 de setembro e o Fundo de Compensação de Vítimas, administrado por Kenneth Feinberg (Michael Keaton). Quando ele encontra Charles Wolf (Stanley Tucci), um organizador comunitário viúvo, o custo humano da tragédia finalmente se torna aparente e a burocracia cede lugar à sensação de injustiça.

© Sundance Institute

Wendy

A sequência longamente esperada de Beasts of the Southern Wild, de Benh Zeitlin, é uma reimaginação de Peter Pan. Um talentoso grupo de jovens atores interpretam Wendy e seus irmãos enquanto fogem de casa e chegam em uma ilha deserta que parece não participar do tempo. O cenário é de tirar o fôlego e o sentimento de liberdade é imenso, até que a saudade de casa bate. Com sua cinematografia hipnótica e pontuação arrebatadora, o filme é um conto de fadas distorcido sobre os riscos de crescer.

© Sean Gleason/Sundance Institute

The Father

Com seu Globo de Ouro recém conquistado, Olivia Colman retorna com um emocionante toque neste intricado estudo sobre envelhecimento, ansiedade e amor paternal. Ela interpreta Anne, a filha de um idoso travesso (Anthony Hopkins) que está lentamente perdendo o controle da realidade. O filme marca a estreia do dramaturgo francês premiado Florian Zeller, que traz calor e charme inesperados a uma narrativa devastadora.

© Matt Kennedy/Sundance Institute

Kajillionaire

O comércio e a comédia absurda estão no coração do animado filme de Miranda July. A história segue Old Dolio (Evan Rachel Wood), uma artista vigarista treinada para pequenos furtos desde criança por seus pais criminosos. No último minuto de um furto, ela conhece Melanie (Gina Rodriguez), uma mulher que se envolve em seus planos e oferece a ela um vislumbre de como a vida poderia ser além do alcance de sua família. O filme mostra uma experiência excêntrica de amadurecimento, disfarçada de drama policial estrondoso.

© Sundance Institute

Miss Americana

Após Homecoming de Beyoncé, a Netflix traz outro documentário sobre um ícone pop: Taylor Swift. Dirigido pela documentarista premiada Lana Wilson, ela captura a cantora em um momento decisivo em sua carreira, enquanto ela tenta aproveitar todo poder de sua voz. Unindo filmagens de turnês e bastidores, o filme fornece uma visão rara do processo criativo de Taylor e desvenda um retrato íntimo da estrela.

Com informações da Vogue UK

Larissa Seixas
Jornalista e especialista em Mídias Digitais, trabalha com Publicidade e escreve nas horas vagas. É viciada em notícias, Twitter e Instagram, filmes e livros de romance.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0