Literatura

Última teoria sobre identidade da escritora Elena Ferrante é bem convincente

Desde que a autora de pseudônimo Elena Ferrante começou a fazer enorme sucesso com a sua Série Napolitana formada por quatro livros, dois já lançados no Brasil (A Amiga Genial e História do Novo Sobrenome, uma pergunta não sai das rodas de conversa sobre os trabalhos da escritora: qual o seu verdadeiro nome? Quem é ela? Será que é possível encontrarmos essa resposta lendo seus livros?

Esses são questionamentos que já duram anos e motivaram muitas teorias, como a publicada recentemente no jornal Corriere della Sera afirmando que na realidade Elena Ferrante era a professora Marcella Marmo. Mas não demorou muito para o concorrente do Corriere della Sera, o jornal italiano La Republica, publicasse um artigo desmentindo toda a teoria do rival.

Agora há outra teoria muito forte publicada pelo jornalista investigativo italiano, Claudio Gatti, na The New York Review of Books, que alega ter realmente descoberto a identidade de Ferrante. Segundo ele, a autora de A Amiga Genial é a tradutora Anita Raja, filha de mãe polonesa sobrevivente do Holocausto e pai magistrado napolitano, casada com o autor napolitano Domenico Starnone.

De acordo com o jornalista, os dois moram em Roma, onde ela mantém a editora Edizione E/O, que hoje é conhecida por abrigar a Collana degli Azzurri, uma recente editora que já publicou três dos quatro livros que ela escreveu, mas desenvolveu um longo trabalho de tradução de livros escritos em alemão, que já dura anos.

Ainda segundo ele, Raja trabalha como freelance e seus pagamentos pela editora cresceram bastante nos últimos anos – daí os motivos que o levaram a investigar mais a fundo essa história ao receber dicas de uma fonte anônima. Por conta do sucesso comercial dos livros escritos por sua aparente pseudônima Elena Ferrante, principalmente entre os anos de 2014 e 2015 (período em que as obras ganharam o mercado internacional, hoje vendidas em mais de quarenta países), Raja conseguiu investir no mercado imobiliário e adquiriu casas na Toscana, em Nápoles e em um rico bairro de Roma.

Seria Anita Raja (foto) a verdadeira identidade de Elena Ferrante? | Foto: Reprodução
Seria Anita Raja (foto) a verdadeira identidade de Elena Ferrante? | Foto: Reprodução

Entretanto, apesar da história ter ganhado uma versão mais completa agora pela reportagem investigativa de Gatti, a pesquisadora Rebecca Falkoff já tinha publicado um artigo em março de 2015 considerando a enorme possibilidade de que Anita Raja era a verdadeira identidade de Ferrante. Ao investigar os livros traduzidos por ela da autora alemã Christa Wolf, Falkoff cita o livro The Quest for Christa T (1968) que, “como A Amiga Genial, acompanha a história de uma mulher que se torna escritora para interpretar os traços do desaparecimento de uma amiga”.

Quando Christa Wolf faleceu em 2011, Anita Raja escreveu um artigo publicado pelo Instituto Goethe homenageando a autora (leia aqui).

Em uma entrevista publicada pela Vanitfy Fair no ano passado, Elena Ferrante disse ter apenas chegado à uma decisão tomada há mais de 20 anos que se libertaria da “ansiedade de ter que precisar fazer parte de um círculo de pessoas bem-sucedidas que acham que conquistaram sabe-se lá o quê. E esse foi um passo importante”, disse ela. Ainda na mesma entrevista, Ferrante disse “hoje sinto que, graças a essa decisão, dei espaço a mim mesma, um espaço que é livre, onde me sinto ativa e presente. Cedê-lo seria muito doloroso”, explicou.

O jornal New York Times conseguiu entrar em contato com uma das fundadoras da Edizioni E/O, Sandra Ozzola Ferri, que pediu para que a deixem em paz. “Ela não é membro da Gamorra ou de Berlusconi. Ela é uma escritora e não está fazendo mal a ninguém. Se alguém quer ser deixada em paz, que a deixem em paz”, disse. A própria Elena Ferrante, que só aceita dar entrevistas por e-mail e através do seu editor, já disse inúmeras vezes que não gostaria de ser descoberta.

Lida hoje por Hillary Clinton, a Série Napolitana já vendeu mais de 2.6 milhões de cópias (contando apenas as versões traduzidas para o inglês). No Brasil, o livro sucessor de A Amiga Genial, História do Novo Sobrenome foi lançado recentemente, enquanto que os outros dois volumes que completam a obra ainda não ganharam uma data de lançamento. Todos estão sendo publicados pelo selo Biblioteca Azul.

A história dos livros gira em torno das memórias de Elena Greco, narradora da obra, que começa a reviver os dias da sua infância/juventude após tomar conhecimento de que sua melhor amiga daquela época, Lila, desapareceu sem deixar qualquer rastro.

No blog Goodfellas fizemos uma resenha, leia aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *