Por que aguardar a próxima estreia de Greta Gerwig, Mulherzinhas

A gente começou a acompanhar Greta Gerwig em Frances Ha, quando ela interpretou uma moça de quase 30 que se sente perdida por não acompanhar as mudanças das vidas das pessoas ao seu redor. A personagem foi uma criação de Greta com o diretor Noah Baumbach, e desde então a cineasta vem trazendo à tela personagens femininas interessantes.

Continue reading →

Bacurau é um filme de resistência lançado no momento certo

A dupla de diretores e roteiristas de Bacurau, Kléber Mendonça Filho e Juliano Dornelles (que estreia em direção mas trabalhou com Kléber Mendonça Filho em todos os seus filmes assinando o design de produção dos seus longas e curtas metragens), têm dito nas entrevistas de divulgação do filme que “a realidade brasileira é que acabou convergindo na direção da ficção do filme”. Tendo o projeto iniciado formalmente há dez anos e filmado no início de 2018, o retrato violento e opressor do Brasil distópico retratado no filme guarda muitas coincidências com a própria realidade que vivemos hoje. Quando saiu com o prêmio do júri em Cannes (dividido com o longa francês Les Misérables), o Brasil vivia um forte debate político e protestos contra os cortes de orçamento no ministério da Educação e também à sombra da possibilidade de fim da Agência Nacional de Cinema (Ancine) ou censura de projetos fomentados pelo governo.

Continue reading →

Tarantino faz retrato vibrante e melancólico da indústria em Era Uma Vez Em… Hollywood

Desde que Era Uma Vez Em…Hollywood foi anunciado por Tarantino como o seu nono filme, o diretor compilou uma lista de dez longas-metragens para os fãs e mais curiosos assistirem antes de ver seu novo trabalho, na tentativa de preparar (ou educar) os espectadores para o que pretendia contar. Todas eram obras entre as décadas de 50 e 60, transitando entre duas eras que em alguns anos se transformariam em um abismo. No final de 1969, a Hollywood que o mundo conhecia não seria mais a mesma. Começaria, assim, o movimento da Nova Hollywood e de filmes independentes, lançando ao estrelato nomes como John Cassavetes, Francis Ford Coppola, Robert Alltman, Martin Scorsese e Monte Hellman (só para citar alguns nomes). Há um evento que lança essa nova geração: o brutal assassinato da atriz em ascensão da época, Sharon Tate, cometido pelo clã de Charles Manson.

Continue reading →

No sofá

Eram cinco da tarde e a moça da limpeza já tinha ido embora. A casa cheirava a lavanda, mesmo com o vento que entrava pela janela e porta da varanda abertas. Ela não tinha visto a moça da limpeza sair porque estava no telefone desde às quatro sentada no sofá da sala enquanto conversava com a melhor amiga, que dessa vez se queixava da sogra que vivia pegando no seu pé. Todo dia era uma lamentação nova que ela ouvia com paciência, muitas vezes sem prestar atenção nos detalhes. Esses momentos de cumplicidade lhe traziam segurança, como se os problemas alheios confirmassem que sua vida estava indo bem – pior era a dos outros.

Continue reading →

Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0